.: Comunidade Sebrae :.
Pesquisa   


Seções da Comunidade
   Home   
     
   Agenda de Eventos   
     
   Artigos e noticias sobre o setor   
     
   Estudos e Pesquisas   
     
   Artigos para Download   
     
   Acontece nos estados   
     
   Dicas de Leitura   
     
   Forum de Discussao   
     
   Encontros de Carteira   
     
   Galeria de Fotos   
     
   Links Importantes   
     
   Salas de Bate Papo   
     

Cresce a procura por serviços de higienização de carros

Enviada por   em  Tuesday, January 25, 2011

A procura pelos serviços de higienização de veículos tem crescido cerca de 10% por mês. Fenômenos naturais como enchentes, cada vez mais comuns em grandes cidades, têm colaborado com esse aumento.

Carro limpinho e cheiroso todo mundo gosta. Pequenas empresas oferecem um serviço especializado de higienização de carros. São Paulo é a cidade que tem uma das maiores frotas de veículos do mundo. Empresários aproveitam esta oportunidade e investem neste segmento do mercado automotivo.

Chuva continuada e forte em São Paulo é sinônimo de enchente. E carro dentro d’água, significa dor de cabeça para o motorista. Mas, para o setor de higienização, carros sujos e cheios de lama significam bons negócios.

Depois de uma enchente, os estofamentos precisam de um cuidadoso tratamento para que a espuma não seja danificada e não perca a densidade. Para esse serviço, os preços podem chegar até a R$2 mil.

“Nós fazemos de fato uma higienização, nós não fazemos um repasse de uma situação, o que um lava - rápido, por exemplo, vai fazer. Nós não. Nós somos especializados no trabalho de higienização”, explica o empresário Carlos Alberto Ferreira.

Procura cresce 10% por mês

A procura pelos serviços de higienização de veículos tem crescido cerca de 10% por mês. Fenômenos naturais como enchentes, cada vez mais comuns em grandes cidades, têm colaborado com esse aumento.

O trabalho de higienização começa dentro do veículo. Saem os bancos, os frisos laterais, o painel e até o teto. Tudo é desmontado sob a supervisão do empresário Carlos Alberto Ferreira. Há dois anos, ele percebeu o nicho no mercado para a higienização de veículos em São Paulo. O trabalho bem feito atrai clientela exigente.

“É o cuidado na desmontagem, é a atenção na montagem, é a preocupação com o detalhe da limpeza, da higienização, é a limpeza do piso antes da montagem, para depois iniciar todo o processo com todo o cuidado porque o nosso serviço é muito artesanal”, diz o empresário.

O investimento inicial foi de R$ 25 mil. O dinheiro foi usado para comprar a máquina de polir, aspiradores e produtos de limpeza, muitos deles importados. Cada carro leva, em média, dois dias para ser higienizado por dentro. O custo varia de R$250 a R$400.
Para a completa limpeza dos veículos, o empresário atende de 30 a 40 clientes por mês. Todos com horário e dia agendados.

“A gente traz o carro aqui porque dá uma valorizada melhor no carro, o aspecto do carro melhora, fica mais cheiroso, o carro fica mais agradável”, conta o cliente Adalmo Vaz .

Faturamento mensal de R$ 15 mil

A agenda cheia trouxe retorno rápido para o empresário. Em apenas seis meses, o que entrou em caixa pagou o investimento. Os lucros chegam a 70% do faturamento mensal, que gira em torno de R$15 mil por mês.

“Nós pegamos agora um período de alagamento que obviamente aumenta o faturamento”, revela Carlos Alberto.

Além do tratamento dentro dos veículos, os clientes ainda têm à disposição a lavagem completa, a cristalização, o polimento, a hidratação em couro e o martelinho para pequenos reparos na lataria.

Serviços terceirizados

Neste caso, Carlos Alberto terceiriza a mão-de-obra. Quem optar por todos os serviços pode desembolsar até R$900.

O empresário é dono do imóvel e já pagou os equipamentos. Os gastos por mês são com manutenção do espaço, compra de produtos e o pagamento de quatro funcionários fixos. Para Carlos Alberto, o segmento ainda é pouco explorado. E com a concorrência menor, os lucros aumentam.

“O segredo, eu acho que em primeiro lugar, é você conhecer o segmento e saber como e onde investir. Não só em equipamentos, produtos, que também vai de acordo com o tempo que você tem para saber os produtos que são utilizados, e o principal, os profissionais, que você tem que ter profissional qualificado pra fazer a atividade”, explica o empresário.

Fonte: PEGN


Adicionar seu Comentário


Novas Discussões
::casos de sucesso - PIT DOGS
::A Importância da Web 2
Novos Eventos
:: Beleza Empreendedora
:: 1ª Jornada Técnica de Bacabal
:: IV Encontro paraibano de Beleza
Novas Fotos

Encontro Nacional Carteira de Serviços 2010

Todo bom negócio precisa de uma eficiente equipe

Administrar bem e lucrar mais abre ciclo de palestras do Sebrae
Novos Downloads
:: Pesquisa Anual de Serviços - 2009
:: As Empresas de Pequeno Porte do Simples Nacional
:: Guia do Motociclista - Pilotagem Consciente
Novos Artigos
:: NEA se prepara para instalar uma Central de Negócios na Região
:: Pulverizada, inflação de serviços cresce a conta-gotas
:: Vendas externas de serviços aumentam
Novos Livros
:: Empreendedorismo Digital
:: Os novos rumos do mercado interativo
:: Cartilha: Inovação como Estratégia Competitiva da Micro e Pequena Empresa