.: Comunidade Sebrae :.
Pesquisa   


Seções da Comunidade
   Home   
     
   Agenda de Eventos   
     
   Artigos e noticias sobre o setor   
     
   Estudos e Pesquisas   
     
   Artigos para Download   
     
   Acontece nos estados   
     
   Dicas de Leitura   
     
   Forum de Discussao   
     
   Encontros de Carteira   
     
   Galeria de Fotos   
     
   Links Importantes   
     
   Salas de Bate Papo   
     

Cooperativa do Bairro da Paz, Salvador, é exemplo em colóquio internacional na Bahia

Enviada por   em  Monday, December 14, 2009

Trabalho desenvolvido em Salvador é destaque no XI Colóquio Internacional sobre Poder Local que acontece em Salvador até quarta-feira (16).
A Cooperativa Colibris, que reúne 70 cooperados no bairro da Paz, considerado um dos mais carentes de Salvador, é um dos exemplos de desenvolvimento local apresentado no XI Colóquio Internacional sobre Poder Local, que este ano tem como tema Desenvolvimento e Gestão Social de Territórios. O evento teve abertura oficial na manhã desta segunda-feira (14), e acontece até quarta-feira(16) no Hotel Pestana, em Salvador.
Trabalhando com a fabricação de camisetas, abadás, calçados e bolsas em chitão, a Cooperativa Colibris está conseguindo mudar a realidade dos moradores do bairro da Paz. Idimara Dantas (foto), gestora do projeto Empreendedores da Economia Solidária do Sebrae Bahia, explica que com o desenvolvimento da cooperativa aumentou a auto estima dos empreendedores do Bairro da Paz que perceberam o sucesso do trabalho e com isso aumentou a perspectiva de sucesso de outros empreendedores da localidade.
Para o desenvolvimento da Colibris o Sebrae ofereceu aos cooperados cursos de associativismo, finanças, gestão, estrutura administrativa, formação de preço e visão mercadológica, com os recursos do Edital de Comércio Justo e Solidário promovido pelo Sebrae Nacional. “Com o resultado, a Cooperativa Colibri passa a ser uma âncora, um modelo de desenvolvimento territorial de sucesso para outros bairros e até mesmo outros Estados”, destaca Idimara.
Na abertura do XI Colóquio o superintendente do Sebrae Bahia, Edival Passos, disse que o desafio do Sebrae é dar vida longa para os pequenos negócios numa economia cada vez mais competitiva. “Não se pode pensar nessa vida longa tratando só da demanda imediata das empresas, mas é importante a inovação, a tecnologia e o entorno dos pequenos negócios”, ressaltou Edival Passos, que também destacou a justa homenagem do XI Colóquio aos baianos que contribuíram para o desenvolvimento brasileiro em diferentes disciplinas: Milton Santos, Alberto Guerreiro Ramos, Anísio Teixeira e Rômulo Almeida.
“Estamos planejando fazer no Sebrae Bahia uma customização em nossos cursos para colocar os exemplos de empreendedorismo dos baianos ilustres homenageados neste evento”, anunciou. Por fim, Edival Passos ressaltou a parceria do Sebrae com a Escola de Administração e com o Centro Interdisciplinar de Desenvolvimento e Gestão Social (CIAGS) da da Universidade Federal da Bahia (Ufba), para a promoção do desenvolvimento das micro e pequenas empresas da Bahia.
Tânia Fischer coordenadora do evento e do CIAGS) disse que o XI Colóquio tem uma característica de pluralidade e é um ponto de encontro onde as pessoas trazem ideias inovadoras e criativas para a promoção do desenvolvimento. “O Sebrae tem dado uma contribuição inestimável. O desenvolvimento existe a partir de ideais e este momento de otimismo que vive o país é uma ótima oportunidade de se ter criatividade e proposições para promover o desenvolvimento. As micro e pequenas empresas, assim como as organizações associativas e cooperativas, têm um papel fundamental neste desenvolvimento”, afirma Tânia Fischer.
Clarice Veras, analista da Unidade de Desenvolvimento Territorial do Sebrae Nacional, também participa do XI Colóquio. Segundo ela, não tem como pensar em desenvolvimento sem pensar nos pequenos negócios e o Sebrae procura levar para os empreendedores um novo modelo de desenvolvimento local, integrado e sustentável. “Uma das ações do Sebrae para o próximo ano é capacitar os agentes de desenvolvimento local, pessoas que tenham esta visão de que o desenvolvimento tem que ser integrado, tem que ser sustentável, tem que unir as várias forças no município num objetivo comum”, disse Clarice Veras.
Criada em fevereiro de 2009, a Unidade de Desenvolvimento Territorial (UDT) é o braço estratégico do Sebrae na promoção e na implementação de programas e projetos para o fortalecimento e a expansão das micro e pequenas empresas nos territórios. Mais detalhes estão no blog www.territoriosemrede.wordpress.com . Nesta terça-feira (15), às 16h30, dentro do Fórum Rômulo Almeida do XI Colóquio, na sala Gregório Mattis, no Hotel Pestana, o gerente da Unidade de Desenvolvimento Territorial (UDT) do Sebrae Nacional, Juarez de Paula, participa da Mesa de Debates “Novos Paradigmas de Produção e Consumo”
Também presente à abertura do XI Colóquio, o reitor da Universidade Federal da Bahia-Ufba, o professor Naomar Monteiro de Almeida Filho, disse que espera que ao final do evento saiam reflexões, ideias e pautas de ação que possam contribuir para um modelo de desenvolvimento brasileiro que supere os limites e lacunas dos modelos anteriores. “O momento agora é de um modelo de desenvolvimento brasileiro que seja mais solidário e mais atento à questão das desigualdades”, afirma.
Eduardo Fausto Barreto, presidente da Câmara de Ensino de Pós-Graduação e Pesquisa, acredita que com a globalização o desenvolvimento local pode estar sendo deixado de lado e o XI Colóquio tem o papel de resgatar a importância do local, do regional, e pode mostrar como as regiões podem se manter ativas diante da globalização. “O trabalho do Sebrae é muito importante para educar o gestor. Muita gente pensa que empreender é fazer algo, mas na verdade vem antes do negócio. É a filosofia do empreender que precisa ser resgatada”, destaca.
Antônio Robson Araújo, gestor de Orientação Empresarial do Ponto de Atendimento do Sebrae em Porto Seguro, acredita que o XI Colóquio é a oportunidade de mostrar a importância da capacitação para promover o desenvolvimento local. “Em Porto Seguro procuramos conscientizar a população com capacitações que existe a possibilidade de promover o desenvolvimento local mesmo fora da época de verão, onde existe uma grande demanda de turistas”, ressalta Antônio Robson.
José Raimundo Carneiro, coordenador pelo Sebrae do Projeto de Desenvolvimento do Território Sisaleiro na Bahia, faz trabalhos com produtores da agricultura familiar nas áreas de mandiocultura, ovinocaprinocultura e artesanato. Para José Raimundo o XI Colóquio vem mostrar a importância de organizar a população local, a sociedade e os governos para que localmente busquem soluções para seus problemas de forma integrada. “A capacitação ajuda a acabar com as barreiras para o desenvolvimento e este tem sido o papel do Sebrae”, destaca.
Também marcaram presença no XI Colóquio, representando o Sebrae, o coordenador da Unidade de Educação, André Gustavo de Araujo Barbosa, a gestora do projeto de Tecnologia da Informação, Sami Melo do Amaral Oliveira e a analista da Unidade de Atendimento Empresarial do Sebrae Bahia, Fátima Schneider, além de técnicos de diversos Pontos de Atendimento do Sebrae de Salvador e interior do Estado.

Adicionar seu Comentário


Novas Discussões
::casos de sucesso - PIT DOGS
::A Importância da Web 2
Novos Eventos
:: Beleza Empreendedora
:: 1ª Jornada Técnica de Bacabal
:: IV Encontro paraibano de Beleza
Novas Fotos

Encontro Nacional Carteira de Serviços 2010

Todo bom negócio precisa de uma eficiente equipe

Administrar bem e lucrar mais abre ciclo de palestras do Sebrae
Novos Downloads
:: Pesquisa Anual de Serviços - 2009
:: As Empresas de Pequeno Porte do Simples Nacional
:: Guia do Motociclista - Pilotagem Consciente
Novos Artigos
:: NEA se prepara para instalar uma Central de Negócios na Região
:: Pulverizada, inflação de serviços cresce a conta-gotas
:: Vendas externas de serviços aumentam
Novos Livros
:: Empreendedorismo Digital
:: Os novos rumos do mercado interativo
:: Cartilha: Inovação como Estratégia Competitiva da Micro e Pequena Empresa